Investimento em pesquisa, azeite falsificado, estudo com cana-de-açúcar e outros assuntos são destaques no Boletim da UFPR.

Investimento em pesquisa, azeite falsificado, estudo com cana-de-açúcar e outros assuntos são destaques no Boletim da UFPR.





Boletim UFPR – Destaques da semana

[Música] Boletim UFPR – Destaques da semana

Investimento em pesquisa

A UFPR irá investir R milhões de Reis em pesquisa nos próximos meses, provenientes de recursos próprios da universidade. Esse investimento abrange atividades de pesquisa, despesas com novos equipamentos para laboratórios, passagens e inscrições em eventos científicos. Nos últimos anos, a UFPR investiu R7 milhões de reais em recursos próprios para financiar atividades dessa natureza, totalizando 22 milhões com o montante atual. As verbas podem ser requisitadas por laboratórios, grupos de pesquisa e professores da universidade, seguindo os critérios estabelecidos em cada edital. Saiba mais no portal da UFPR.

Pesquisa sobre bagaço da cana de açúcar

O pesquisador Kim Clay Valadares, do programa de bioprocessos e biotecnologia da UFPR, desenvolveu uma nova estratégia para tratar o bagaço da cana de açúcar, utilizando um solvente biodegradável. Essa técnica permitiu extrair mais energia da matéria biológica, melhorando os resultados da produção. Mais detalhes sobre essa pesquisa vencedora do prêmio Caps de tese em 2023 estão disponíveis na Revista Ciência UFPR.

Fraude de azeite de oliva

O Ministério da Agricultura e Pecuária apreendeu cerca de 9.000 garrafas de azeite de oliva fraudados, vendidos em supermercados de Paranaguá e Guaratuba. A fraude foi detectada pelo laboratório de ressonância magnética nuclear vinculado à UFPR, que constatou que o produto era de origem de soja, e não de Oliveiras como informado. Essa parceria entre o laboratório e as autoridades já resultou em provas contra diversos crimes.

Pós-graduação em turismo

O curso de pós-graduação em turismo da UFPR completou 10 anos na semana passada, formando cerca de 100 novos mestres ao longo dessa década. O programa atua nas áreas de turismo, sociedade e ambiente, e organizações públicas e privadas. Saiba mais sobre essa pós-graduação no canal da UFPR.

Conclusão

O boletim dessa semana da UFPR traz os principais destaques da universidade. Para mais notícias, acompanhe nossas redes sociais e o canal no YouTube. Até a próxima semana!


Investimento em pesquisa impulsiona descoberta de azeite falsificado

## O papel fundamental da pesquisa na descoberta de fraudes alimentícias

Nos últimos anos, temos observado um aumento significativo na incidência de produtos alimentícios falsificados no mercado, o que representa uma ameaça à saúde pública e à economia global. No entanto, investimentos em pesquisa têm sido fundamentais para identificar e combater essas práticas fraudulentas.

### A importância da autenticidade do azeite de oliva

O azeite de oliva é um dos produtos mais adulterados no mercado de alimentos, sendo frequentemente diluído com óleos mais baratos, como o óleo de semente de girassol. Essa prática não apenas engana os consumidores, mas também prejudica os produtores legítimos e a reputação da indústria do azeite de oliva.

### Estudo revela fraude em azeites brasileiros

Recentemente, um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) identificou a presença de azeite falsificado em diversas marcas comercializadas no Brasil. Os resultados foram alarmantes, indicando que mais de 30% dos azeites analisados continham adulterações, como a adição de óleos vegetais de baixa qualidade. Esse achado ressalta a importância da vigilância constante e da aplicação de técnicas analíticas avançadas para garantir a autenticidade dos produtos alimentícios.

### Inovação na análise de alimentos

A pesquisa em análise de alimentos tem evoluído significativamente nos últimos anos, com o desenvolvimento de métodos cada vez mais sensíveis e precisos para detectar fraudes alimentícias. Técnicas como a espectrofotometria de infravermelho próximo (NIR) e a cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas (GC-MS) têm se mostrado eficazes na identificação de adulterações em produtos alimentícios, incluindo o azeite de oliva.

### Potencial da cana-de-açúcar na indústria alimentícia

Além da detecção de fraudes alimentícias, a pesquisa científica também tem investigado o potencial de matérias-primas alternativas na produção de alimentos. Um exemplo promissor é a cana-de-açúcar, que tem sido estudada como fonte de açúcar, fibras e bioplásticos. O desenvolvimento de tecnologias inovadoras para o aproveitamento da cana-de-açúcar na indústria alimentícia pode contribuir para a diversificação da produção agrícola e a sustentabilidade do setor.

### Conclusão

Em resumo, o investimento em pesquisa é essencial para garantir a segurança e a qualidade dos alimentos que consumimos. A detecção de fraudes alimentícias, como a adulteração do azeite de oliva, requer a aplicação de métodos analíticos avançados e o engajamento de cientistas e instituições de pesquisa. Ao mesmo tempo, a exploração de novas matérias-primas, como a cana-de-açúcar, pode abrir novas oportunidades para a indústria alimentícia. É fundamental que o setor de pesquisa continue a investir na inovação e no desenvolvimento de tecnologias sustentáveis para garantir a autenticidade e a segurança dos alimentos que consumimos.

Investimento em pesquisa impulsiona estudos com cana-de-açúcar

Recentemente, a Universidade Federal do Paraná divulgou um boletim destacando a importância do investimento em pesquisa para impulsionar estudos na área de biotecnologia da cana-de-açúcar. Esses estudos são fundamentais para o desenvolvimento de novas variedades mais produtivas e resistentes, contribuindo para o avanço da agroindústria no Brasil.

Azeite falsificado preocupa consumidores e investidores

O boletim da UFPR também abordou a questão do azeite falsificado, que tem sido uma preocupação crescente tanto para os consumidores quanto para os investidores. A falsificação de azeite não só prejudica a saúde dos consumidores, mas também afeta a reputação das marcas e o mercado como um todo, ressaltando a importância de investir em tecnologias de rastreabilidade e fiscalização para garantir a qualidade do produto.

Conclusão sobre investimento financeiro e pesquisas em diferentes setores

Diante do exposto, fica claro que o investimento em pesquisa é essencial para o desenvolvimento de diferentes setores, desde a agroindústria até a indústria alimentícia. Além disso, é fundamental garantir a integridade e a qualidade dos produtos para manter a confiança dos consumidores e dos investidores. Portanto, é necessário continuar incentivando e apoiando pesquisas e tecnologias inovadoras que contribuam para o crescimento econômico e sustentável do país.

Share this post